A IMPORTÂNCIA DA INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA NA FORMAÇÃO CIENTÍFICA DOS FUTUROS PROFISSIONAIS

Autores/as

  • Petro Kapingala Instituto Superior de Ciências da Educação de Huambo

Resumen

Na actualidade, o maior desafio com que se enfrenta a sociedade é como se envolver com a proliferação de informação; em termos de confiabilidade, qualidade, obsolescências e gestão, e com sua transformação em conhecimento. O presente artigo aborda a importancia da informação estatistica na formação científica dos futuros profissionais nas universidades que são quadros preparados para explicar, interpretar e resolver os problemas sociais cada vez mais complexos na mudança generalizada de transição para sociedade da informação. Fundamenta-se isto que a informação estatistica resulta um indicador importante para investigação científica pelo seu papel de permitir indentificar, organizar, apresentar e interpretar os fenómenos observados de maneira quantitativa. Daí, a razão de que os futuros profissionais em ciências e particularmente ciências sociais são chamados a ser formados no uso desta ferramenta.

PALAVRAS-CHAVE: Interpretação de dados; informação estatística; conhecimento científico; decisão.

THE IMPORTANCE OF STATISTICAL INFORMATION ON SCIENTIFIC TRAINING OF FUTURE PROFESSIONALS

ABSTRACT

Presently, the biggest challenge that faces society is how to get involved with the proliferation of information; in terms of reliability, quality, and obsolescence management, and its transformation into knowledge. This article discusses the importance of statistical information in the scientific training of future professionals in the universities that are prepared to explain, interpret and solve social problems increasingly complex in widespread change of transition to information society. This is based on the statistical information follows an important indicator for scientific research for its role to allow identify, organize, present and interpret the phenomena observed quantitatively. Hence, the reason that future professionals in science, and particularly social sciences, are called to be trained in the use of this tool.

KEYWORDS: data interpretation; statistical information; scientific knowledge; decision.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Petro Kapingala, Instituto Superior de Ciências da Educação de Huambo

Docênte do Instituto Superior de Ciências da Educação de Huambo. Angola.

Citas

Agostinho, S., Espinoza , H., & Dilthey, N. (1984). Textos de hermenêutica. Porto: Rés.

Albuquerque, B. (1994). A questão da informação. VII.

Alisson, G. T. (1969). Modelos conceituais e a crise dos mísses em cuba (Vol. II). Havana.

Ansoff, H. I. (2010). Análise dos modelos de tomada de decisão sob o enfoque cognitivo. II.

Borim da Salva, C. (1999). Concepções a atitudes em relação á estatística. 51.

Brito, M. F., CAZORLA, M. I., & MEDEIROS, M. V. (2002). Atitudes em relação á estatística e á matemática. In M. BRITO, Psiconometria (Vol. III). São Paulo: USF.

Buckland, M. (1991). Information and information system (Vol. II). New York: Thomson.

Choo, G. W. (2001). The management of uncertainty: organizations as decision-making. Sistema de informação: Instrumento para tomada de decisão no exercico da gerência, II.

Davenport, T. (2001). Ecologia da informação (Vol. II). São Paulo: S.N.

Drucker, P. (1949). Communications theory of communication (Vol. I). Boston: Illions Press.

Fromont, J. (2007). La refléxologie de l'esprit. Paris: Labor Bruxelles.

Gil, A. C. (2003). Pesqusa científica. In A. M. MARGARIDA, Introdução á metodologia do trabalho científico. São Paulo.

González, F. S. (2005). Subjetividade, complexidade e pesquisa em psicologia (Vol. II). São Paulo: Thomson.

González, J. M., & Saleme, G. (2014). Estrutura e mudança organizacional. Barcelona: Funiber.

Hashimoto, A. (01 de 02 de 2003). O que é conhecimento, pt. Obtido em 26 de 07 de 2016, de Kmol: http:kmol1.pt/artigos

INA-Angola. (29 de 04 de 2011). INA-Angola, 9.0. (Redação) Obtido em 29 de 11 de 2012, de INA-Angola: http://www.ine-ao.com/perfilIne.html

Kateba, N. M. (2004). Fiabilité de l'information statistique como base de prise de décision dans un système. Lubumbashi: ISS/Lubumbashi.

Laveault, D., & Gregoire, J. (2002). Introdução às teorias dos testes em ciências humanas (Vol. XIII). Porto: Porto Editoria.

Lindblom, C. (1993). The science of muddling-though public (Vol. II). Rio de Janeiro: Rev.

Margarida, A. M. (2003). Introdução á metodologia do trabalho científico (Vol. III). São Paulo: Cervo.

Maroco, J. (2007). Análise estatística com utilização do SPSS (Vol. III). Lisboa: Sílabo.

Morin, E. (2010). Análise dos modelos de tomada de decisão sob o enfoque cognitivo. O método, III.

Roget, C. (2006). Introduction á la phenomenologie. III.

Salomom, D. (2003). Pesquisa científica. In A. M. MARGARIDA, Introdução á metodologia do trabalho científico. São Paulo.

Taverne, A. (1983). Connaissance et maîtrise de la statistique (Vol. IV). Paris: Organisation.

Vânia, F. R., & Ernesto, J. (2003). Avaliação de risco como ferramenta para auxiliar o sistema de apoio a decisão em indústria de alimentos. II.

Descargas

Publicado

2016-09-30
Estadísticas
Resumen 393

Cómo citar

Kapingala, P. (2016). A IMPORTÂNCIA DA INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA NA FORMAÇÃO CIENTÍFICA DOS FUTUROS PROFISSIONAIS. Magazine De Las Ciencias: Revista De Investigación E Innovación, 1(3), 41–48. Recuperado a partir de https://revistas.utb.edu.ec/index.php/magazine/article/view/69

Número

Sección

Artículos